Descobertos outros 16 geoglifos na região amazônica

Um grupo de pesquisadores da Universidade do Pará anunciou a descoberta de outros 16 geoglifos na região amazônica. Estas grandes grandes figuras desenhadas no chão foram avistadas no dia 16 de junho, durante um sobrevoo. Com isso, até agora, foram descobertos 308 geoglifos próximos do limite entre os estados do Acre e do Amazonas.

Os geoglifos são formados fragmentos como rochas e pequenas pedras. Em sua maioria, são visualizados do alto, como é o caso dos famosos geoglifos de Nazca, no Peru. No Brasil, as imagens começaram a ser descobertas pelos pesquisadores no final dos anos 70. De acordo com os cientistas, alguns desses geoglifos podem ter mais de 10 mil anos e alguns deles chegam a medir centenas de metros de diâmetro. Suspeita-se que estas figuras foram feitas para marcação de locais e também para a realização de rituais.

Pesquisadores encontraram 16 novos geoglifos — grandes figuras feitas no chão por povos antigos — na divisa do Acre com o Amazonas. A descoberta foi feita por cientistas liderados pela antropóloga Denise Schaan, da Universidade Federal do Pará, durante um sobrevoo às margens da BR-317, no sul da região amazônica. Com isso, somam-se 308 geoglifos próximos do limite entre o Acre e o Amazonas.

 

Os geoglifos brasileiros da região amazônica foram descobertos em pesquisas arqueológicas que se iniciaram no fim da década de 1970. Os cientistas estimam que alguns possam ter até 10.000 anos de idade — os encontrados agora foram feitos entre o século I e XIII d.C. Muitos chegam a medir centenas de metros de diâmetro.

Segundo Denise, a descoberta foi feita em um voo realizado no dia 16 de junho. Os cientistas esperam mostrar parte dos resultados em um simpósio que começa nesta quarta-feira e vai até o dia 30 na capital do Acre, Rio Branco.

Os geoglifos da região amazônica se tornaram visíveis depois da derrubada de árvores. Os pesquisadores pensavam que já haviam encontrado tudo, mas estavam enganados. “Fazendas de área desmatada contínua são áreas promissoras para novas descobertas”, disse. “É possível que existam muito mais figuras debaixo da floresta.”

De acordo com Denise, várias figuras já haviam sido descobertas por terra, mas faltava a observação pelo ar. “Durante a procura pelas figuras já registradas em terra, encontramos novos geoglifos”, afirmou. “Não sabemos o que são ou quem os construiu, mas vamos levar os dados para o laboratório e começar os trabalhos”, diz.

Denise acredita que os geoglifos marcavam locais de encontros e rituais. “O que nos impressiona é a extensão dessa prática cultural, pois são 260 quilômetros de distância entre o geoglifo mais ao sul, no Acre, e o geoglifo mais ao norte, no Amazonas.”

Autor: Leandro CHH

COPYRIGHT – DIREITOS AUTORAIS.

Copyright © construindohistoriahoje.blogspot.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Você quer saber mais? 

http://seuhistory.com/noticias.html

http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/cientistas-descobrem-novos-geoglifos-na-amazonia

http://www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br 

http://www.construindo-pensamentos-hoje.blogspot.com.br 

http://www.oconstrutordahistoria.wordpress.com 

http://www.desconstruindo-o-capitalismo.blogspot.com.br 

http://www.desconstruindo-o-comunismo.blospot.com.br 

http://www.desconstruindo-o-nazismo.blogspot.com.br

http://www.construindohistoriahoje.wordpress.com

 

Anúncios

MASSADA

Massada Massada é um palácio construído por Herodes, o Grande sobre um planalto de 400 metros que têm o mesmo nome. Localizado na costa ocidental do Mar Morto. Em um rochedo isolado de onde se observa o Mar Morto na fronteira oeste do Deserto da Judéia, encontra-se um lugar de beleza majestosa – Massada (מְצָדָה, metsadá). O nome Massada deriva da palavra metsudá (מְצוּדָה) que significa “fortaleza”. Essa palavra nos dá uma pista sobre a função histórica desse lugar. Ao leste, a rocha segue vertical por cerca de 450 metros até o Mar morto (o ponto mais baixo da terra), e ao oeste, ela se levanta por cerca de 100 metros acima do terreno ao redor. O acesso natural ao topo do rochedo é muito difícil. O topo é bastante. As circunstâncias naturais do local – isolado, mais elevado do que o terreno ao redor, topo plano, difícil acesso, bela vista natural e clima muito seco – o tornaram um refúgio perfeito para governantes e rebeldes.

Autor: Leandro CHH

COPYRIGHT – DIREITOS AUTORAIS.

Copyright © construindohistoriahoje.blogspot.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Você quer saber mais? 

http://www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br 

http://www.construindo-pensamentos-hoje.blogspot.com.br 

http://www.oconstrutordahistoria.wordpress.com 

http://www.desconstruindo-o-capitalismo.blogspot.com.br 

http://www.desconstruindo-o-comunismo.blospot.com.br 

http://www.desconstruindo-o-nazismo.blogspot.com.br

http://www.construindohistoriahoje.wordpress.com